Localização

Para o sucesso comercial de um site ou aplicativo, não basta traduzir: é preciso falar a língua do povo!

Quantas vezes você já abriu aplicativos com um texto “nada a ver” em português? Isso desengaja a utilização ou mata o desejo por comprar ou consumir um produto. Prestamos mais atenção no erro e na estranheza do que no conteúdo em si. Triste, porém real.

Conto meu erro de localização favorito: no aplicativo de babá eletrônica da minha filha, a tela dizia “refrescante” enquanto o círculo rodava ao carregar. Até que me ocorreu que era a tradução literal era “Refreshing” e que a tradução deveria ter sido “atualizando”!

Peças de texto contendo materiais de marketing, websites, aplicativos e uma série de produtos digitais modernos precisam ultrapassar a tradução escrita. Para engajar usuários brasileiros, é preciso soar como eles. Por isso, este tipo de serviço se chama “localização”: além do idioma, cobre cultura. Quem é seu público-alvo? Onde mora? Qual é a faixa etária? Poder aquisitivo? Isso e muito mais!

Para atender este mercado, é preciso ampla colaboração entre o dono do material e a pessoa escolhida como tradutora/localizadora, pois precisaremos alinhar questões relativas a SEO, métricas, perfil da empresa, etc.

Fora isso, AMO escrever.

Venho flertando com o universo de CX writing e copywriting.

Quem entende do riscado sabe que o Google adora conteúdo novo e, para se situar nos 10 primeiros resultados de pesquisa, blogs são uma ótima pedida. Assim, anda precisando de uns artigos para o seu blog em português?

Vamos conversar!